Terça-feira, 17/10/2017. Bom dia. Seja Bem-vindo(a)!



Notícias

Realizada 1ª Conferência Municipal da Saúde da Mulhere

18/05/2017

     A 1.ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher do município de  Marcelino Ramos aconteceu no dia 18 de maio de 2017 na Sala de Reuniões do Centro de Referência da Assistência Social - CRAS na cidade de Marcelino Ramos, convocada pelo decreto 057/2017 de 17 de abril de 2017 promovida pela Secretaria Municipal da Saúde e Conselho Municipal da Saúde, tendo como equipe organizadora definida na reunião do Conselho Municipal de Saúde realizada no dia 26 de abril de 2017 as seguintes pessoas. Pelo Conselho Municipal de Saúde: Rafael Duglokenski da Silva, Neida Zuanazzi, Zuleica Bruschi e Dalva Salete da Costa; pelos servidores da saúde Vivian Marceli Trentin e pela Secretaria Municipal da Saúde Jandir Cassol.

      A Conferência Municipal teve a seguinte programação: Às 13:00 horas  início do credenciamento dos participantes; 13 horas e 30 minutos, abertura oficial com composição da mesa e pronunciamento do Vice-prefeito Municipal Sr. Ayr Loss, do Secretário Municipal de Saúde Sr. Jandir Cassol e do presidente do Conselho Municipal de Saúde e também Coordenador da 1.ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher do município de Marcelino Ramos Rafael Duglokenski da Silva o qual agradeceu a presença de todos e fez a apresentação do Regimento Interno da Conferência que após lido foi aprovado por todas e todos os presentes.

 A seguir o presidente da Conferência passou a palavra para a palestrante a Psicóloga Srt.ª Vanessa Algeri que abordou o tema: “O Mundo do Trabalho e suas Consequências na Vida e na Saúde das Mulheres” abordando questões como: gênero, violência, doenças relacionadas ao trabalho da mulher, diferenças salariais e outros, a palestrante iniciou apresentando um vídeo que abordou questões de gênero e violência. Na palestra a psicóloga abordou questões de gênero, a conquista de direitos pelas mulheres, as questões da busca não somente da igualdade, mas da equidade para as mulheres.

      A palestrante também fez uma retrospectiva da luta histórica pelos direitos das mulheres. Elencou direitos que foram conquistados ao longo dos anos com muita organização e luta especialmente nas questões trabalhistas e previdenciárias que hoje estão ameaçados em função das reformas trabalhista e da previdência. A palestrante também abordou as conquistas das mulheres na área da saúde, mas hoje com a PEC do teto que congelou os gastos em saúde por 20 anos haverá uma diminuição no volume de recursos e consequentemente nos investimentos causando uma precarização do acesso e dos serviços de saúde. Temas como educação e mercado de trabalho também foram abordados. Em relação à educação os avanços no ultimo período foram significativos, porém as mulheres continuam tendo um salário menor que os homens quando do exercício da mesma função. 

A palestrante também abordou o tema da violência contra as mulheres nas suas mais diversas formas que ocorrem no dia-a-dia. Abordou também as questões de autoestima e doenças relacionadas a este contexto. A palestrante encerrou a palestra com o vídeo “seja você mesma”, onde na maioria das vezes os padrões impostos pela sociedade fazem com que a mulher perca sua individualidade.  Na sequência o Secretário de Saúde fez uma breve apresentação dos programas relacionados à saúde da mulher disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde do município.

     A seguir as (os) participantes foram divididos em cinco (05) grupos onde debateram os temas expostos e propuseram temas e propostas a serem levadas para a Conferência Estadual de Saúde. Após a apresentação de debate no plenário foram definidas e aprovadas a seguintes propostas a serem encaminhadas para a Conferência Estadual de Saúde da Mulher:

  •  Lutar pelos direitos trabalhistas e previdenciários das mulheres do campo e da cidade, e também lutar pela obrigatoriedade da licença maternidade pelo período de 03 anos, levando-se em consideração que é nesta fase que se forma a personalidade da criança;
  • Garantia de equiparação salarial de gênero no desempenho da mesma função;
  •  Que o governo estadual garanta recursos para financiar projetos que atendam a saúde de forma integral  ex. academia de saúde, programas de promoção e prevenção da saúde;
  • Implantação da escola de pais;

     Propostas para serem implantadas no município:

  • Propiciar encontros nas comunidades com as famílias para discutir e debater as questões de gênero, nutrição, atividade física e acesso aos programas de saúde disponíveis na rede SUS, com a contratação de mais profissionais;
  • Realizar um trabalho integrado e em parceria com os grupos existentes no município (clubes de mães, Grupos de 3.ª idade e outros);
  • Implantação e implementação de terapias alternativas e complementares no SUS;

     A seguir a plenária elegeu as delegadas para participar da Conferência Estadual como titulares Vivian Marceli Trentin, Lourdes Zago Isoton e como suplentes Elisangela Davidonis e Sueli Refatti Beal. Participaram da Conferência Municipal de Saúde da mulher 106 pessoas.